quinta-feira, 16 de abril de 2009

Torah - dieta, defecação, circuncisão, sacrifícios, punições



A dieta

Algumas leis que Deus deu a Moisés referiam-se ao que os hebreus poderiam comer e aquilo que lhes estava proibido (Levítico 11):
-          podiam comer animais com casco partido e que fossem ruminantes;
-          podiam comer peixe, mas nunca animais marinhos sem escamas (por exemplo, não podiam comer bivalves, camarão, polvo ou caranguejo);
-          não podiam comer camelo, porco, coelho, etc.

No meio destas leis, podemos encontrar erros grosseiros de classificação de animais:
-          o morcego aparece incluido numa lista de aves que não poderiam ser consumidas (Deuteronómio 14:11-18), mas o morcego é um mamífero e não uma ave;
-          a lebre aparece excluída da ementa porque, embora ruminante (sic), não tem um casco partido (Levítico 11:6), mas a lebre não é um animal ruminante;
-          é descrita uma lista de insectos, que seriam permitidos à mesa, como tendo quatro patas (Levítico 11:21-23), mas os insectos têm seis patas.


A defecação

O livro de Deuteronómio, entre as regras de comportamento a observar em acampamento militar, até explica como é que se deve defecar com asseio e de modo a não se correr o risco de Deus tropeçar nas fezes de alguém. 
Deuteronómio 23:13-14 Entre os teus utensílios terás uma pá; e quando te assentares lá fora, então com ela cavarás e, virando-te, cobrirás o teu excremento; porquanto o Senhor teu Deus anda no meio do teu arraial, para te livrar, e para te entregar a ti os teus inimigos; pelo que o teu arraial será santo, para que ele não veja coisa impura em ti, e de ti se aparte.

A circuncisão

Uma das mais distintivas características dos judeus ao longo dos milhares de anos da sua história é o hábito da circuncisão, que consiste na remoção do prepúcio, o pedaço de pele que cobre a extremidade do pénis. O prepúcio, por algum misterioso motivo, era considerado repugnante.

O Antigo Testamento atribui o início deste hábito a Abraão, por ordem expressa de Deus, como sinal de uma relação especial (acordo, aliança ou pacto) com os hebreus. No entanto, encontram-se vestígios desta prática em muitas outras culturas, nomeadamente no antigo Egipto.

As instruções que Deus deu a Abraão sobre a circuncisão são repetidas por Moisés aos israelitas em Levítico 12:2-3. O acto deveria ser efectuado em todos os meninos no seu oitavo dia de vida.
Actualmente os judeus e muçulmanos ainda utilizam esta prática como iniciatória quer para recém-nascidos quer para recém-convertidos.


Outras regras fúteis

Em Levítico, o número de regras a seguir é tão vasto que seria impossível a alguém conseguir cumprir todas as leis. Por exemplo, num só versículo de Levítico, existem três proibições fúteis:
Levítico 19:19 Obedeçam às minhas leis.
Não cruzem diferentes espécies de animais.
Não plantem duas espécies de sementes na sua lavoura.
Não usem roupas feitas com dois tipos de tecido.

Talvez fosse este o objectivo de quem elaborou estas leis: ter os seguidores em constante pressão para cumprir um código difícil, de modo a que os sacerdotes mais facilmente pudessem exigir oferendas de sacrifício...


Oferendas de sacrifício

Tal como em muitas outras culturas, os sacrifícios animais faziam parte da religião dos hebreus. A Lei estipulava muitas circunstâncias em que era devido um sacrifício animal como, por exemplo, no nascimento de um filho, em ocasiões festivas, para o perdão dos pecados, etc.

Segundo o Levítico, o principal livro da Lei, todas estas obrigações serviam para criar “um cheiro repousante para Yahveh”, apesar de algumas passagens no Antigo Testamento referirem que Deus não se agradava destes sacrifícios (Salmos 40:6; 51:16; Jeremias 7:21-22). Entretanto, a carne oferecida acabava por significar um banquete de carne assada para os sacerdotes.



A punição do prevaricador

Muitas leis absurdas e cómicas encontram-se nas páginas do Pentateuco (os cinco primeiros livros do Antigo Testamento). O mais engraçado é descobrir o que é que Yahveh tinha reservado para aqueles que não respeitassem estas leis (Deuteronómio 28:15-63):
-          Yahveh o atacará com tuberculose, febre, inflamação, com a espada e com o bolor (v. 22);
-          irá ter furúnculos, hemorróidas, sarna e comichão (v. 27);
-          ficará louco e cego e será defraudado (v. 28 e 29);
-          quando estiver noivo de uma mulher, outro homem a possuirá (v. 30);
-          irá comer os próprios filhos (v. 53);
-          Yahveh deleitar-se-á enquanto lhe aplica estes tormentos (v. 63)

Yahveh tinha preparado um verdadeiro inferno em vida para aqueles que não seguissem correctamente as ordens inscritas na Lei! Esta perspectiva de punição em vida, mostra que os hebreus não tinham nenhuma noção ou esperança de vida após a morte. Quer fosse para a punição quer fosse para a recompensa, Deus actuava durante a vida da pessoa.

3 comentários:

  1. Quer fazer narquia e continuar numa boa?! Vai sonhando BACANA;
    Se vc ler o cap:28:vers. 1 a 14 vera que se vc fizer as coisas da maneira certa vai dar tudo certo na sua vida!
    Agora, se pisar na bola meu chapa, JA ERA...

    ResponderExcluir
  2. Este artigo é ridículo , o erros de interpretação são tantas, como nas regras " futeis", cara mortal insignificante se o Criador fez as Leis ou melhor a Torah ela é perfeita e majestosa e e pode-se sim cumprir isto tranquilamente, quanto a roupa eu mesmo me policio, e não uso uma roupa com dois tecidos, você é uma aberração , mais tem mais por aí

    ResponderExcluir
  3. É inacreditável, como os idólatras, ímpios e pagãos dos dias atuais tentam também,( já que as igrejas também o fazem) confundir aqueles que não conhecem a Torah( ensinamentos, instruções e caminho reto) li e reli as normas e orientações da majestosa e perfeita Torah de YAOHUH, difundida por Mehushua- moisés- é perfeitamente viável, cumprível em tudo, agora se a pessoa ou o governo está voltado para o malígno aí camarada realmente fica difícil, os Yaohudim- Hebreus da linhagem de Shuam, conhecido erradamente como Sem, estavam com o pão e o queijo na mão, deram mole, foram rebeldes, transgressores, e tiveram e tem um castigo que nenhum povo teve antes e com certeza terá futuramente, porém, nos final das maldições está a palavra do Criador, "até que voltem a invocar o meu Nome( o verdadeiro, não o que a mídia e as igrejas ensinam) guardar meus Shabat, e respeitar e cumprir a minha Majestosa e perfeita Torah, então Eu os resgatarei das nações longínquas por onde Eu mesmo os espalhei como palha ao vento, e eles serão de novo o meu povo amado e eu serei o seu Abba, boa noite a todos tementes do verdadeiro Criador

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...