terça-feira, 27 de novembro de 2012

Lucas - Jesus e as Armas






Jesus e as armas

Jesus, afinal não era só “paz e amor”, pois sugeriu aos discípulos que ajuntassem espadas:
Lucas 22:35-38 E perguntou-lhes: Quando vos mandei sem bolsa, alforje, ou alparcas, faltou-vos porventura alguma coisa? Eles responderam: Nada. Disse-lhes pois: Mas agora, quem tiver bolsa, tome-a, como também o alforje; e quem não tiver espada, venda o seu manto e compre-a. Porquanto vos digo que importa que se cumpra em mim isto que está escrito: E com os malfeitores foi contado. Pois o que me diz respeito tem seu cumprimento. Disseram eles: Senhor, eis aqui duas espadas. Respondeu-lhes: Basta.

Queria Jesus formar um braço armado no seu movimento? Segundo esta passagem, Jesus pretendia forçar que as escrituras se cumprissem nele, ao citar um texto de Isaías:
Isaías 53:12 ... porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu.

O texto de Lucas é desconcertante, porque:
-          se Jesus queria formar um movimento armado, então não seria consistente com uma boa parte da sua mensagem;
-          se Jesus queria forçar o cumprimento de profecias, então o autor atribui ao próprio Jesus uma tentativa de fraude teológica.


Mas, tanto em Lucas como em Mateus, Jesus tinha dito que a sua missão não era de paz mas de espada e divisão:

Mateus
Lucas
Mateus 10:34-35 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada. Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;
Lucas 12:51-53 Cuidais vós que vim trazer paz à terra? Não, eu vos digo, mas antes dissensão: pois daqui em diante estarão cinco pessoas numa casa divididas, três contra duas, e duas contra três; estarão divididos: pai contra filho, e filho contra pai; mãe contra filha, e filha contra mãe; sogra contra nora, e nora contra sogra.


Para além disto, em Lucas, Jesus, através de uma parábola, ordenou aos futuros discípulos para capturar e matar aqueles que não aceitassem que ele era rei:
Lucas 19:27 Quanto, porém, àqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui, e matai-os diante de mim.

Portanto, ou Jesus não tinha consistência ao promover simultaneamente a paz e a guerra, a união e a desunião, ou os autores dos evangelhos construiram as suas narrativas a partir de fontes muito diversas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...