domingo, 3 de março de 2013

Paulo - Crucificado ou Pendurado? (aos Gálatas)




Em Actos
Em Actos, as referências à morte de Jesus oscilam entre as duas seguintes ideias:

-          “pregado numa cruz” (gr. stauros, significa um artefacto vertical de madeira, como um simples poste ou, então, uma cruz);
-          “pendurado num madeiro” (gr. xylon, uma árvore, um tronco, ou um pedaço de madeira não trabalhada).

Então, nos primeiro capítulos, a morte de Jesus é retratada como tendo sido uma crucificação:
Actos 2:23 a este, que foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós matastes, crucificando-o pelas mãos de iníquos; 
Actos 2:36 Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse mesmo Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo. 
Actos 4:10 seja conhecido de vós todos, e de todo o povo de Israel, que em nome de Jesus Cristo, o nazareno, aquele a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, nesse nome está este aqui, são diante de vós.

Mais à frente, a execução de Jesus é descrita como se tivesse sido pendurado numa árvore:
Actos 5:30 O Deus de nossos pais ressuscitou a Jesus, ao qual vós matastes, suspendendo-o no madeiro; 
Actos 10:39 Nós somos testemunhas de tudo quanto fez, tanto na terra dos judeus como em Jerusalém; ao qual mataram, pendurando-o num madeiro.



Paulo, aos Gálatas
Também Paulo, na sua Carta aos Gálatas, descreve a morte de Cristo também como tendo sido pendurado numa árvore, citando o Antigo Testamento, para explicar aos seus leitores que Cristo sofreu a maldição por todos os crentes:
Gálatas 3:13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;

A citação de Paulo é justamente a lei que rege a execução onde utiliza-se um madeiro para pendurar o supliciado (neste caso o condenado era pendurado depois de já estar morto, eventualmente por apedrejamento):
Deuteronômio 21:22-23 Se um homem tiver cometido um pecado digno de morte, e for morto, e o tiveres pendurado num madeiro, o seu cadáver não permanecerá toda a noite no madeiro, mas certamente o enterrarás no mesmo dia; porquanto aquele que é pendurado é maldito de Deus. Assim não contaminarás a tua terra, que o Senhor teu Deus te dá em herança.

Na lei judaica, um condenado pendurado num madeiro era uma maldição, uma coisa abominável, que deveria ser enterrado no próprio dia para não contaminar a terra.


O sentido figurativo da crucificação

Paulo nunca mostra saber da existência de um homem chamado Jesus Nazareno, da Galiléia, carpinteiro, que foi crucificado em Jerusalém às ordens de Poncio Pilatos.

Paulo fala de um ser mítico designado por Cristo cuja crucificação é um fenómeno intemporal e que não pertence ao mundo físico. No que toca à divulgação da sua mensagem, a Paulo interessa apenas divulgar o sentido figurativo da crucificação.

O que Paulo escreveu
O significado provável para Paulo
Romanos 6:6 sabendo isto, que o nosso homem velho foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado fosse desfeito, a fim de não servirmos mais ao pecado.

Os convertidos cristãos, crucificaram a velha personalidade. Paulo não quis dizer que os cristãos deveriam pregar-se literalmente a uma cruz.

1 Coríntios 1:13-17 será que Cristo está dividido? foi Paulo crucificado por amor de vós? ou fostes vós batizados em nome de Paulo? ... Porque Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o evangelho; não em sabedoria de palavras, para não se tornar vã a cruz de Cristo.

O baptismo não é nada. A crucificação de Cristo é que importa.

1 Coríntios 2:8 a qual nenhum dos príncipes deste mundo compreendeu; porque se a tivessem compreendido, não teriam crucificado o Senhor da glória.

Todos os governantes do mundo crucificaram Cristo (não menciona Pilatos). A crucificação de Cristo é um fenómeno intemporal e sem localização no espaço.

Gálatas 2:20 Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.

Paulo queria dizer que estava literalmente preso a uma cruz? Claro que não! Mais uma vez só lhe interessa o simbolismo.

Gálatas 3:1 ó insensatos gálatas! quem vos fascinou a vós, ante cujos olhos foi representado Jesus Cristo como crucificado?

Paulo não está a insinuar que os gálatas (da Galácia, actualmente pertencente à Turquia) presenciaram uma crucificação literal de Jesus.

Gálatas 5:24 E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.

Mais uma vez, Paulo diz que os convertidos cristãos, crucificaram a velha personalidade.

Gálatas 6:14 Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo.

O mundo foi crucificado, assim como o próprio Paulo, mas em campos opostos.

Romanos 8:17 e, se filhos, também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo; se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.

O Cristo é um modelo para o crente e o seu sofrimento serviu para qualquer um se tornar filho de Deus e ser glorificado.



Para concluir: em nenhum dos textos de Paulo sobre a crucificação de Cristo se encontram vestígios do Jesus Nazareno.


2 comentários:

  1. Acho que já ouvi algo a este respeito. Se não me falha a memória li algo do Bart Ehrman que falava a respeito.

    ResponderExcluir
  2. Viva, Alison
    o Bart Ehrman tem-se destacado nos seus livros pela tentativa da reconstrução do Jesus histórico.

    Eu, por outro lado, em cima de toda a informação que tenho obtido, alinho pela inexistência do Jesus histórico. Simplesmente porque é mais fácil entender o Novo Testamento presumindo que o Jesus Nazareno é uma construção em torno da personagem Cristo, filho do Deus dos Judeus.

    Presumir que o Novo Testamento é uma consequência da biografia de um pregador da Galiléia não faz sentido.

    Um dos autores que tenho seguido com muito interesse é o Richard Carrier.

    Saudações

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...