quinta-feira, 25 de abril de 2013

Paulo - Pedro ou "Cefas, o Fingidor"?




Uma personagem que Paulo menciona nas suas cartas é Cefas. Dos evangelhos só o Evangelho Segundo João identifica Cefas como sendo o apóstolo Pedro:
João 1:42 E o levou a Jesus. Jesus, fixando nele o olhar, disse: Tu és Simão, filho de João, tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro).

Mas é certo que Pedro e Cefas eram a mesma pessoa? Paulo menciona este Cefas na Carta aos Gálatas e na Primeira Carta aos Coríntios:
Gálatas 1:18 Depois, passados três anos, subi a Jerusalém para visitar a Cefas, e demorei com ele quinze dias. 
Gálatas 2:9 e quando conheceram a graça que me fora dada, Tiago, Cefas e João, que pareciam ser as colunas, deram a mim e a Barnabé as destras de comunhão, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão; 
Gálatas 2:11 Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe na cara, porque era repreensível. 
Gálatas 2:14 Mas, quando vi que não andavam retamente conforme a verdade do evangelho, disse a Cefas perante todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como os judeus, como é que obrigas os gentios a viverem como judeus? 
1 Coríntios 1:12 Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo; ou, Eu de Apolo; ou Eu sou de Cefas; ou, Eu de Cristo. 
1 Coríntios 3:22 seja Paulo, ou Apolo, ou Cefas; seja o mundo, ou a vida, ou a morte; sejam as coisas presentes, ou as vindouras, tudo é vosso, 
1 Coríntios 9:5 Não temos nós direito de levar conosco esposa crente, como também os demais apóstolos, e os irmãos do Senhor, e Cefas? 
1 Coríntios 15:5 que apareceu a Cefas, e depois aos doze;

No entanto, Paulo, na Carta aos Gálatas, também menciona Pedro:
Gálatas 2:7-8  antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me fora confiado, como a Pedro o da circuncisão (porque aquele que operou a favor de Pedro para o apostolado da circuncisão, operou também a meu favor para com os gentios),

Estes dois versículos da Carta aos Gálatas são os únicos em que Paulo menciona alguém pelo nome Pedro. No mesmo capítulo de Gálatas, Paulo refere-se três vezes a Cefas. É possível que tenha sido uma alteração do nome Cefas com vista a harmonizar as cartas de Paulo com os evangelhos.

Na sua Carta aos Gálatas, Paulo descreve duas visitas a Cefas em Jerusalém (Gálatas 1:18; Gálatas 2:1-10).

Na primeira visita, Paulo demorou-se quize dias com Cefas (Pedro) mas, aparentemente, Pedro não lhe fez nenhuma visita guiada pelos locais onde Jesus tinha estado com os apóstolos, o local da crucificação, o sepulcro. Se o fez, então Paulo não se interessou em contar aos gálatas nem aos outros a quem escreveu.

A segunda visita, catorze anos depois da primeira, é tradicionalmente chamada de “Concílio de Jerusalém”, onde Paulo e os apóstolos de Jerusalém concordaram que os seguidores não-judeus (gentios) não necessitavam de se converter ao judaísmo para poderem abraçar a nova fé de Cristo:
Gálatas 2:1-10 Depois, passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo a Tito. E subi devido a uma revelação, e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios, mas em particular aos que eram de destaque, para que de algum modo não estivesse correndo ou não tivesse corrido em vão. Mas nem mesmo Tito, que estava comigo, embora sendo grego, foi constrangido a circuncidar-se; e isto por causa dos falsos irmãos intrusos, os quais furtivamente entraram a espiar a nossa liberdade, que temos em Cristo Jesus, para nos escravizar; aos quais nem ainda por uma hora cedemos em sujeição, para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós. Ora, daqueles que pareciam ser alguma coisa (quais outrora tenham sido, nada me importa; Deus não aceita a aparência do homem), esses, digo, que pareciam ser alguma coisa, nada me acrescentaram; antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me fora confiado, como a Pedro o da circuncisão (porque aquele que operou a favor de Pedro para o apostolado da circuncisão, operou também a meu favor para com os gentios), e quando conheceram a graça que me fora dada, Tiago, Cefas e João, que pareciam ser as colunas, deram a mim e a Barnabé as destras de comunhão, para que nós fôssemos aos gentios, e eles à circuncisão; ...

Mas parece que, segundo a opinião de Paulo, os apóstolos de Jerusalém, e principalmente Cefas, não respeitaram o acordo. Por isso, quando Cefas foi a Antioquia, que foi a primeira base de operações de Paulo (depois foi Éfeso), este fez questão de afirmar que Cefas era um fingidor:
Gálatas 2:11-14 Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe na cara, porque era repreensível. Pois antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele comia com os gentios; mas quando eles chegaram, se foi retirando e se apartava deles, temendo os que eram da circuncisão. E os outros judeus também dissimularam com ele, de modo que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação. Mas, quando vi que não andavam retamente conforme a verdade do evangelho, disse a Cefas perante todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como os judeus, como é que obrigas os gentios a viverem como judeus?


sábado, 6 de abril de 2013

Paulo - A Quem Apareceu Cristo? (aos Coríntios)






A lista de aparições pós-ressurreição, segundo a opinião de Paulo na sua Primeira Carta aos Coríntios, difere daquelas apresentadas nos quatro evangelhos. 
1 Coríntios 15:3-8 Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras; que apareceu a Cefas, e depois aos doze; depois apareceu a mais de quinhentos irmãos duma vez, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormiram; depois apareceu a Tiago, então a todos os apóstolos; e por derradeiro de todos apareceu também a mim, como a um abortivo / [nascido fora do tempo].

Então, segundo as palavras de Paulo, Cristo apareceu às pessoas pela seguinte ordem:
-          primeiro a Cefas;
-          aos doze;
-          a quinhentos “irmãos” de uma vez;
-          a Tiago;
-          a todos os apóstolos;
-          finalmente a Paulo;


Cada uma destas aparições relatadas por Paulo suscita importantes dúvidas, quando se compara com aquilo que os autores dos evangelhos disseram. Vamos analisar as aparições segundo a sequência ditada por Paulo:
-          primeiro Cristo apareceu a Cefas – os evangelhos são quase unânimes em afirmar que Jesus apareceu primeiro a Maria Madalena, mas Paulo nem sabe quem é esta mulher; este Cefas é identificado, no Evangelho Segundo João, como o apóstolo Pedro, mas nos textos de Paulo isso não é evidente;

-          depois apareceu aos doze – também apareceu a Judas, o seu traidor? Os evangelhos são unânimes em afirmar que Jesus apareceu aos onze e não aos doze; Paulo mostra nada saber acerca de uma traição por parte de um dos doze; por outro lado este é o único texto de Paulo onde ele refere-se a “doze”;

-          apareceu a quinhentos “irmãos” – quem seriam estes irmãos? seriam genericamente irmãos da mesma fé de Paulo ou pertenceriam a uma irmandade especial, tal como “Tiago, irmão do Senhor” em Gálatas 1:19? outras referências sobre o sentido da expressão de “Irmãos do Senhor” podem ser retiradas de Hebreus 2:11-12 e Romanos 8:29;

-          apareceu a Tiago – a qual dos Tiagos? Os evangelhos mencionam dois apóstolos e um irmão de Jesus com este nome: Tiago filho de Zebedeu, Tiago filho de Alfeu e Tiago irmão de Jesus.

-          então apareceu a todos os apóstolos – e os “doze” a quem Cristo apareceu antes não eram os apóstolos? Em lado nenhum Paulo indica saber que os apóstolos eram doze;

-          finalmente apareceu a Paulo – Paulo refere que Cristo apareceu-lhe por último como a alguém que nasceu fora de tempo (em muitas versões aparece a infeliz tradução “como a um aborto”), podemos assumir que o cristianismo a que ele aderiu teria sido desenvolvido na geração anterior a Paulo, por homens que se intitulavam apóstolos e que já seriam idosos no tempo em que Paulo se tornou notável; Paulo justificava então que tinha sido o último a receber a aparição porque tinha nascido fora de tempo.



Hipótese

Um grupo de homens em Jerusalém - que se intitularam de apóstolos - fundaram um grupo de crentes na Judeia com base em alegadas visões (ou revelações) sobre o Filho de Deus.

Paulo, anos mais tarde, alegou ter tido visões da mesma natureza que os apóstolos de Jerusalém. Começa a rivalizar com estes, mas decide praticar a sua actividade longe de Jerusalém.

Ninguém esteve com Jesus da Nazaré.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...