domingo, 15 de setembro de 2013

Outras Cartas Pseudo - Cartas de João



Três cartas atribuídas ao Apóstolo João

As três curtas cartas de autoria atribuida ao apóstolo João, filho de Zebedeu, não demonstram algum conhecimento sobre Jesus Nazareno. Estas cartas são tradicionalmente chamadas de “cartas joaninas”, embora em nenhuma delas o autor se identifique com o nome João.

Carta
Remetente
Destinatário
1 João
- (anónimo)
- (carta aberta?), chama “filhinhos” aos seus leitores
2 João
“o ancião” (gr. presybiteros)
“Senhora eleita”
3 João
“o ancião”
Gaio, “o amado”


1ª João e 2ª João

As duas primeiras cartas demonstram apenas um início da doutrina do Cristo homem:
1 João 4:2 Nisto conheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; 
2 João 7 Porque já muitos enganadores saíram pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Tal é o enganador e o anticristo.

O autor revela preocupação com aqueles que não criam que Jesus Cristo tinha vindo como homem! Ou seja, existiam cristãos que não criam que Jesus veio à Terra - criam que Jesus era um espírito celestial que apenas se mostrou por revelação ou por aparições!

As duas primeiras “cartas joaninas” mostram que existia uma divisão entre aqueles que criam que Cristo já tinha vindo e os que não criam.

A doutrina do Cristo homem desenvolveu-se provavelmente no seguimento da decepção sobre a esperança depositada, por muito milhares de fiéis, na vinda do Cristo. Daí que se começou a divulgar que o Cristo já tinha vindo no passado - eventualmente sob a forma de um tal Jesus Nazareno mas que ninguém tinha reparado porque este Jesus era muito discreto. À medida que o tempo foi passando o Jesus Nazareno passou a ser descrito não como um homem discreto mas sim já rodeado de uma multidão de admiradores. No entanto, hoje ainda podemos ver vestígios de um Jesus discreto em Marcos.


3ª João

A Terceira Carta de João é demasiado curta e de tom pessoal (é dirigida a um fulano de nome Gaio) para se tecer qualquer comentário significativo sobre o seu conteúdo excepto que não menciona nem uma vez Jesus ou Cristo. Não podemos concluir se esta e as outras duas cartas foram originadas pelo mesmo autor.

A “cláusula joanina” que suportava a Trindade

Na Primeira Carta de João foi, em tempos, inserido um pedaço de texto, tradicionalmente chamado de “cláusula joanina”, que deu suporte à doutrina da Trindade (o Pai, o Filho e o Espírito Santo são um só). Lia-se assim (o texto inserido está entre parentesis rectos):
1 João 5:7-8 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. Porque três são os que dão testemunho [ no céu, o Pai, o Verbo, e o Espírito Santo; e estes três são um. E há três que dão testemunho na terra ]: o Espírito, e a água, e o sangue; e estes três concordam.

Esta “cláusula”, reconhecida como uma inserção, já foi retirada da maioria das modernas traduções do Novo Testamento, ficando o texto assim:

1 João 5:7-8 E o Espírito é o que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. Porque três são os que dão testemunho: o Espírito, e a água, e o sangue; e estes três concordam. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...