domingo, 3 de setembro de 2017

Salmos - Textos de Muitos Séculos




A Bíblia é uma colecção de livros - digamos, uma biblioteca. Dentro dessa colecção de livros existe o livro Salmos que é uma colecção de 150 poemas.

Os textos que se agrupam no livro Salmos foram redigidos ao longo de séculos, atravessando várias fases da cultura dos israelitas e judeus.

  - Época canaanita (século XI até século IX AEC) - Yahveh é descrito como os deuses do panteão de Canaã (antigos fenícios)
  - Época assíria (século IX até século VII AEC) - Yahveh monta um querubim (figura da mitologia assíria)
  - Época nacionalista (século VII AEC) - Yahveh é um deus da guerra
  - Época babilónica (século VII até século VI AEC) - Yahveh é Marduk
  - Época persa (século VI até século IV AEC) - Yahveh é Ahura Mazda - deus universal


Canaã - Yahveh é Baal e El Elyon

Segundo a tradição Canaanita, da qual o judaísmo emergiu em primeiro lugar, Deus tem características muito semelhantes aos deuses Baal (deus das tempestades e montanhas) e El Elyon (o Altíssimo). Os hebreus (os judeus e os israelitas) começam a diferenciar-se dos canaanitas (restantes habitantes de Canaã, de onde se originaram os fenícios) mas continuam a partilhar da mesma cultura durante séculos.

Nos textos actuais, ainda se consegue ver que foram resultado de adaptações de textos onde figuram Baal e El Elyon como duas figuras distintas.

O nome Baal foi substituido por Yahveh, mas Elyon ficou em muitos dos Salmos - afinal era preferível que Yahveh ficasse equiparado a Elyon (o pai dos deuses) do que a Baal (deus importante mas subalterno).

Salmos 7 - [...] Eu louvarei a Yahveh segundo a sua justiça e cantarei louvores ao nome do Yahveh Elyon
Salmo 18 - [...] Yahveh trovejou nos céus; Elyon levantou a sua voz; e havia saraiva e brasas de fogo. Despediu as suas setas e os espalhou; multiplicou raios e os perturbou. 
Salmo 29 - [Yahveh é retratado como um deus ligado aos territórios do Líbano (terra dos canaaneus) ]
Salmo 47 - Aplaudi com as mãos, todos os povos; cantai a Deus com voz de triunfo. Porque Yahveh Elyon é tremendo e Rei grande sobre toda a terra.
Salmo 82 - Elohim (deuses) estão na assembleia de El [traduzido como poderosos]; julga no meio dos Elohim. [...] Eu disse: Vós sois Elohim, e vós outros sois todos filhos do Elyon.
Salmo 83 - [...] Deus meu, faze-os como que impelidos por um tufão, como a palha diante do vento. [...] assim persegue-os com a tua tempestade e assombra-os com o teu torvelinho. [...] Para que saibam que tu, a quem só pertence o nome de Yahveh, és o Elyon sobre toda a terra. 
Salmo 91 - Aquele que habita no esconderijo de Elyon, à sombra de Shadday [Omnipotente] descansará. Direi de Yahveh: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. [...] Porque tu, ó Yahveh, és o meu refúgio! O Elyon é a tua habitação.

Mais ... Salmos 9:2; 21:7; 46:4; 57:2; 77:10; 78:17,35,56; 87:5; 92:1; 97:9; 107:11



Assíria - Yahveh monta um querubim

Os assírios dominaram a região de Israel desde o século IX AEC. Mais tarde acabaram por extiguir o Reino de Israel, poupando o reino de Judá. Acabaram por influenciar a história dos israelitas e dos judeus durante quase dois séculos.

Revisitamos o Salmo 18, que apresenta influência canaanita na sua origem, combinado com um sabor assírio, acrescenta um elemento da mitologia assíria, o querubimPara voar, Deus necessita de recorrer a um quadrúpede alado...

Salmo 18 - Do seu nariz subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele. Abaixou os céus e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés. E montou num querubim e voou; sim, voou sobre as asas do vento.


Na Assíria, o querubim era representado como uma figura alada de corpo de animal quadrúpede, cabeça humana com cornos.

Os querubins, no tempo do cristianismo, passaram a ser representados como anjos, figuras antropomórficas aladas, muitas vezes com o aspecto de uma criança com asas. Mas os anjos só foram introduzidos na cultura judaica muito mais tarde com o zoroastrianismo persa. Para além disso é difícil imaginar Yahveh montado num anjinho com asas...


Nacionalismo - Yahveh Sabaoth, Deus da Guerra 

Terá havido uma época mais militarizada dos judeus em que Yahveh figurou como Deus da Guerra (Yahveh Sabaoth, Jeová dos Exércitos).
Um cenário de crescente nacionalismo terá surgido quando Josias, rei de Judá, aproveitando o enfraquecimento do império assírio, iniciou uma campanha de expansão dos seus territórios. O nacionalismo é geralmente acompanhado de fervor bélico, favorecendo o surgimento de deidades militares.

Salmos 24 - Quem é esse Rei da glória? Yahveh dos Exércitos; ele é o Rei da glória!
Salmos 48 - Como já temos ouvido, agora também temos visto na cidade de Yahveh dos Exércitos, na cidade de nosso Deus: Deus a preserva firme para sempre.
Salmos 80 - Yahveh, Deus dos Exércitos, até quando arderá a tua ira contra as orações do teu povo?... Restaura-nos, ó Yahveh, Deus dos Exércitos; faze resplandecer sobre nós o teu rosto, para que sejamos salvos.
Salmos 84 - Até o pardal achou um lar, e a andorinha um ninho para si, para abrigar os seus filhotes, um lugar perto do teu altar, ó Yahveh dos Exércitos, meu Rei e meu Deus.


Babilónia - Yahveh/Elohim é Marduk

No período do exílio babilónico, Yahveh é equiparado a Marduk. Recordemos que Marduk, o deus principal dos babilónios, derrotou Tiamat, o monstro dos mares, para depois criar o mundo. Marduk conseguiu domar o oceano.


Salmos 65 - Tu que firmaste os montes pela tua força, pelo teu grande poder. Tu que acalmas o bramido dos mares, o bramido de suas ondas, e o tumulto das nações.
Salmos 74 - Mas tu, ó Elohim, és o meu rei desde a antiguidade; trazes salvação sobre a terra.
Tu dividiste o mar pelo teu poder; quebraste as cabeças das serpentes das águas.
Esmagaste as cabeças do Leviatã e o deste por comida às criaturas do deserto.
Tu abriste fontes e regatos; secaste rios impetuosos.
O dia é teu, e tua também é a noite; estabeleceste o sol e a lua.
Determinaste todas as fronteiras da terra; fizeste o verão e o inverno.
Salmos 89 - Tu dominas o revolto mar; quando se agigantam as suas ondas, tu as acalmas.
Esmagaste e mataste o Monstro dos Mares [Rahab]; com teu braço forte dispersaste os teus inimigos.
Salmo 93 - Yahveh reina! Vestiu-se de majestade; de majestade vestiu-se Yahveh e armou-se de poder!
O mundo está firme e não se abalará.
O teu trono está firme desde a antiguidade; tu existes desde a eternidade.
As águas se levantaram, Yahveh, as águas levantaram a voz; as águas levantaram seu bramido.
Mais poderoso do que o estrondo das águas impetuosas, mais poderoso do que as ondas do mar é Yahveh nas alturas.


Pérsia - Yahveh tem asas como Ahura-Mazda

No período do domínio persa, os judeus ganham autonomia religiosa, mas adaptam alguns dos seus versos existentes à iconografia de Ahura-Mazda (habitualmente retratado como uma figura antropomórfica com asas e penugem). Deus já não necessita montar um querubim para voar, pois já tem as suas próprias asas.




Também passa a haver referência a anjos (malak), figuras também antropomórficas com asas.

Salmo 91 - Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Omnipotente descansará. Direi de Yahveh: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. [...] Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas estarás seguro; a sua verdade é escudo e broquel. [...] Porque tu, ó Yahveh, és o meu refúgio! O Altíssimo é a tua habitação. [...] Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. 
Salmos 103 - [...] Bendizei a Yahveh, anjos seus, magníficos em poder, que cumpris as suas ordens, obedecendo à voz da sua palavra. 
Salmos 104 - [...] Faz dos ventos seus mensageiros (malakim, anjos), dos seus ministros, um fogo abrasador. 
Salmos 148 - [...] Louvai-o, todos os seus anjos; louvai-o, todos os seus exércitos.


Para os persas zoroastrianos, Ahura Mazda é o único deus, universal. Depois do contacto de séculos com as superpotências os judeus acreditam, nesta época, que Yahveh é Ahura-Mazda, Marduk, o Deus dos Exércitos, o Altíssimo, etc.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...