segunda-feira, 4 de maio de 2015

Enuma Elish - Influência no Antigo Testamento




Enuma Elish como matriz do mito bíblico

No artigo anterior, vimos uma sinopse do texto do Enuma Elish, que mostra qual era a crença que os babilónios tinham acerca da criação do mundo.

Resumo do Enuma Elish 
No início ainda nada tinha nome, senão Apsu (água doce) e Tiamat (água salgada, caos, abismo, monstro marinho).
Havia apenas as águas primordiais. Da união das águas nascem os deuses.
Mais tarde, Apsu cansa-se dos deuses e planeia destrui-los. O deus Ea percebe este plano e mata Apsu. Tiamat deseja vingança.
Os deuses descobrem que, agora, Tiamat conspira para se ver livre deles. De entre os deuses notabiliza-se Marduk.
Marduk mata Tiamat, e com o corpo dela cria firmamento e terra, fazendo represar as águas.
Marduk cria várias coisas para atribuir aos deuses e, finalmente, cria o Homem para servir os deuses.

Marduk cortou o corpo de Tiamat pela metade, e com uma metade de seu corpo aguado, ele formou o céu e com a outra metade ele formou a terra. Em seguida, ele estabeleceu o ano, mês e dia. E, finalmente, criou o homem.

O objectivo principal do Enuma Elish seria oferecer razões cosmológicas para a ascensão de Marduk a governante supremo e incontestável e, portanto, seu direito de ser criador. O objectivo final seria justificar o culto religioso a este deus.

Influência em Génesis - Marduk é um Elohim 

O mais conhecido capítulo da Bíblia, o primeiro de Génesis, tem semelhanças notáveis com o Enuma Elish. Lembremo-nos que Elohim é o plural de El (divindade cananeia, ou simplesmente "Deus"; ver "Os primeiro mitos - A criação")
Resumo dos primeiros versículos de Génesis, capítulo 1
No início Elohim criou os céus e a terra
E a terra era caos e vazia e havia trevas sobre o abismo [hebraico "Theom" - Tiamat]
E o vento de Elohim movia-se acima das águas
E Elohim disse "Haja luz" e houve luz
E Elohim viu a luz que era boa e separou a luz das trevas
...
E Elohim disse "Que haja um firmamento entre as águas que separe as águas das águas"
E Elohim fez o firmamento, e separou as águas abaixo do firmamento das águas acima do firmamento.
E Elohim chamou ao firmamento "céu"
...
Segundo dia
E Elohim disse "Que as águas abaixo dos céus se juntem num só lugar e apareça terra seca" e assim foi
E Elohim chamou a isto "terra" e chamou ao ajuntamento de águas "mares"
E Elohim viu que era bom
...
O mais notável da semelhança de Génesis em relação ao Enuma Elish é que, em ambas as narrativas, Deus cria o firmamento para separar as águas "acima" das águas "abaixo".

É importante entender que os antigos (e alguns idiotas modernos) não conheciam o ciclo natural da água de evaporação/precipitação. Pensavam que a chuva era o resultado de alguma permeabilidade do firmamento em relação às águas "acima".


Influência na Poesia

Na literatura do Antigo Testamento, o monstro marinho aparece com o nome Leviatã ou Rahab. Por vezes Leviatã tem sete cabeças. Não nos esqueçamos que o Antigo Testamento é composto por literatura de vários séculos e, evidentemente, culturas variadas.

Salmos

Um salmo conta a história de Yahveh (ou Elohim) conquistar o Mar e Leviatã, se aproxima bastante do Enuma Elish e seus homólogos.
Salmos 74:12-17 
Mas tu, ó Elohim, és o meu rei desde a antiguidade; trazes salvação sobre a terra.
Tu dividiste o mar pelo teu poder; quebraste as cabeças das serpentes das águas.
Esmagaste as cabeças do Leviatã e o deste por comida às criaturas do deserto.
Tu abriste fontes e regatos; secaste rios impetuosos.
O dia é teu, e tua também é a noite; estabeleceste o sol e a lua.
Determinaste todas as fronteiras da terra; fizeste o verão e o inverno.

Noutro salmo o monstro marinho chama-se Rahab, o herói continua a ser Yahveh.
Salmos 89:9-10 
Tu dominas o revolto mar; quando se agigantam as suas ondas, tu as acalmas.
Esmagaste e mataste o Monstro dos Mares [Rahab]; com teu braço forte dispersaste os teus inimigos.


No Salmo 24 Yahveh é descrito como um poderoso guerreiro que lutou com o mar e tem domínio sobre a terra como o único e todo-poderoso soberano, que nada nem ninguém pode tocar ou ameaçar.
Salmo 24:1-2
De Yahveh é a terra e tudo o que nela existe, o mundo e os que nele vivem; pois foi ele quem fundou-a sobre os mares e firmou-a sobre as águas...

Outro salmo fala sobre Elohim (em muitos salmos o herói é Yahveh, mas este trata das qualidades de Elohim) subjugar o mar em relação à criação. Menciona especificamente que Elohim criou as montanhas, mas apenas subjugou o mar; não criou as águas, porque as águas... essas sempre existiram.
Salmos 65:6-7 
Tu que firmaste os montes pela tua força, pelo teu grande poder.
Tu que acalmas o bramido dos mares, o bramido de suas ondas, e o tumulto das nações.

Finalmente, mais um salmo a elogiar a vitória de Yahveh sobre o mar:
Salmo 93:1-4 
Yahveh reina! Vestiu-se de majestade; de majestade vestiu-se Yahveh e armou-se de poder!
O mundo está firme e não se abalará.
O teu trono está firme desde a antiguidade; tu existes desde a eternidade.
As águas se levantaram, Yahveh, as águas levantaram a voz; as águas levantaram seu bramido.
Mais poderoso do que o estrondo das águas impetuosas, mais poderoso do que as ondas do mar é Yahveh nas alturas.

Livro de Job

Toda a gente conhece o livro de Job, que retrata um homem que é posto à prova por Yahveh. Job passa por provações angustiosas e lamenta-se por não saber o porquê destas. No livro, Job dialoga com alguns amigos e com o próprio Yahveh.

Job, lamentando o seu infortúnio, refere o “monstro das profundezas” como se Deus o tivesse a tratar tal como Marduk tratou Tiamat:
Job 7:12 
Sou eu o mar, ou o monstro das profundezas, para que me ponhas sob guarda?

Job, falando sobre Deus, elogia a sua vitória sobre Rahab
Job 26:12-13 
Com seu poder dominou o mar; com sua sabedoria despedaçou o Monstro dos Mares [Rahab].
Com seu sopro os céus ficaram límpidos; sua mão feriu a serpente tortuosa.

Yahveh vangloria-se a Job sobre as suas vitórias passadas.
Job 41:1-2 
Consegues pescar com anzol o Leviatã ou prender sua língua com uma corda?
Consegues fazer passar um cordão pelo seu nariz ou atravessar seu queixo com um gancho?

Isaías

Em Isaías, o monstro marinho aparece num capítulo com o nome Leviatã e noutro com o nome Rahab, denunciando que este livro terá sido composto por partes escritas em épocas diversas (talvez separadas um século).

Isaías 27:1 
Naquele dia, Yahveh, com sua espada severa, longa e forte, castigará Leviatã, serpente veloz, Leviatã, serpente tortuosa; matará no mar a serpente aquática.

Isaías 51:9 
Desperta! Desperta! Veste de força, o teu braço, ó Yahveh; acorda, como em dias passados, como em gerações de outrora.
Não foste tu que despedaçaste o Monstro dos Mares [Rahab], que traspassaste aquela serpente aquática?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...